Questo sito contribuisce alla audience di

    Hoje que a mágoa me apunhala o seio
    E o coração me rasga atroz imensa
    Eu a bendigo da descrença em meio
    Porque eu hoje só vivo da descrença

    A noite quando em funda soledade
    Minh? alma se recolhe tristemente
    Pra iluminar-me a alma descontente
    Se acende o círio triste da saudade

    E assim afeito às mágoas e ao tormento
    E à dor e ao sofrimento eterno afeito
    Para dar vida à dor e ao sofrimento

    Da saudade da campa enegrecida
    Guardo a lembrança que me sangra o peito
    E que no entanto me alimenta a vida

    Cosa ne pensi di "Saudade" di Eduardo Patricio?

    Vota la canzone

    Fai sapere ai tuoi amici che ti piace:

      Acquista l'album

      Commenti

      Invia il tuo commento

      Disclaimer [leggi/nascondi]

      Guida alla scrittura dei commenti